Lisboa- Convocatoria Arte Urbana 25 JAN

SE AS PAREDES FALASSEM – A ARTE E INDÚSTRIA DA IMAGEM EM MOVIMENTO. ONTEM, HOJE E AMANHÃ

CONCURSO DE CONCEPÇÃO | EXECUÇÃO DE INTERVENÇÃO ARTÍSTICA

NO EDIFÍCIO-SEDE DO ICA – LISBOA

ENQUADRAMENTO

A TOBIS PORTUGUESA, criada em Junho de 1932, foi uma das primeiras empresas produtoras de cinema em Portugal.

Os Edifícios da TOBIS formam o primeiro estúdio e os primeiros laboratórios de cinema em Portugal para a realização de filmes portugueses com artistas portugueses, pelo que podemos afirmar que constituem o esqueleto do cinema português sobre o qual assentam 80 anos de história.

Em 1933 estreia o filme “Canção de Lisboa”, a primeira longa-metragem produzida pela TOBIS, sendo publicitado como “O primeiro filme português feito por portugueses”, como anunciava o cartaz do filme. Desde então, grandes filmes da época de ouro do cinema português foram rodados nos estúdios da TOBIS. O último filme feito pela TOBIS foi “A Crónica dos Bons Malandros”, realizado em 1984 por Fernando Lopes.

Desde 1973 que o Instituto de Cinema e Audiovisual (ICA) está encarregue de assegurar o apoio financeiro à produção cinematográfica, tendo sido mais tarde acrescentadas na sua missão, outras áreas como o Audiovisual.

Como testemunho vivo da História do cinema português, queremos que os edifícios da TOBIS, que atualmente albergam o ICA, sirvam de tela e suporte à perpetuação dessa memória. Nas paredes que fazem parte da história do cinema, vamos gravar a história do cinema português.

TEMA

As propostas submetidas a Concurso deverão espelhar uma visão pessoal e artística relacionada com o tema: “Se as paredes falassem – A Arte e a Indústria da imagem em movimento, ontem, hoje e amanhã”.

OBJECTIVOS

O edifício que serve de objeto de intervenção do presente Concurso tem a sua história associada ao aparecimento e desenvolvimento da Indústria Cinematográfica em Portugal. Por seu turno, o ICA tem a sua atividade centrada no apoio ao desenvolvimento do cinema e audiovisual nacionais, desde 1970.

O projeto “Se as paredes falassem” pretende, através da arte urbana, colocar as paredes deste imóvel a falar do Cinema e do Audiovisual Português, com o glamour que é próprio da 7ª arte, dos prémios e reconhecimentos obtidos nacional e internacionalmente.

LOCALIZAÇÃO

O edifício sede do ICA situa-se na Rua Luís Pastor de Macedo, nº 25, Edifício TOBIS, junto ao Parque das Conchas, Lumiar.

mapa_localizacao

ÁREA DE INTERVENÇÃO

A área de intervenção do presente Concurso é constituída pela fachada principal do edifício sede do ICA e por parte das fachadas laterais esquerda e direita do mesmo edifício, que, no seu conjunto, definem uma superfície aproximada de 200m2.

alcados

PARTICIPANTES

Podem participar no Concurso todas as pessoas, individualmente ou em grupo, nacionais ou estrangeiras.

INSTRUÇÃO DAS PROPOSTAS

As propostas devem ser enviadas para o endereço de correio eletrónico da GAU gau@cm-lisboa.pt, recorrendo-se para o efeito, ao preenchimento dos campos contidos na Ficha de Inscrição (ficheiro com um limite máximo de 3 MB), designadamente:

  • Identificação e contactos do concorrente (individual ou coletivo);
  • Memória descritiva (breve descrição da intervenção a realizar, com indicação da ideia, materiais e paleta de cores a utilizar);
  • Link de site profissional ou pequeno portfolio de trabalhos realizados;
  • Maqueta da proposta de intervenção (esquema desenhado da ideia a concretizar, a partir dos alçados incluídos na ficha de inscrição).

Clique aqui para descarregar inscrição, regulamento e alçados para maquetas

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DAS PROPOSTAS

As propostas submetidas a concurso serão avaliadas segundo o seguinte conjunto de critérios:

  • Adequação ao tema proposto;
  • Mérito artístico (singularidade plástica e gráfica);
  • Adequação às características do edifício (escala, proporções, configuração);
  • Experiência dos candidatos em termos de execução de trabalhos de escala semelhante à proposta.

Caso o Júri entenda que as propostas submetidas a concurso não apresentam qualidade suficiente, poderá decidir não eleger uma proposta vencedora.

JÚRI

O Júri do Concurso terá a seguinte composição:

  • Um representante do Instituto de Cinema e Audiovisual (ICA);
  • Um representante do Departamento de Património Cultural da CML;
  • Um elemento pertencente à comunidade de arte urbana nacional.

APOIO PARA A EXECUÇÃO DAS OBRAS

Ao concorrente (individual ou coletivo) responsável pela proposta eleita pelo Júri será atribuído um montante de €2.200 (dois mil e duzentos euros) + IVA, a pagar em duas tranches, 50% (€1.100 + IVA) antes do início dos trabalhos e 50% (€1.100 + IVA) após a respetiva conclusão, mediante emissão de recibo eletrónico ou fatura.

O referido montante servirá para remunerar a concepção e desenvolvimento do projeto artístico, a respetiva execução, bem como para a aquisição de todos os materiais inerentes à execução dos trabalhos (tintas, pinceis, máscaras, etc.).

Para apoio à realização da obra, será disponibilizado um dispositivo elevatório (andaime ou plataforma articulada).

CALENDÁRIO

  • Prazo limite para receção de propostas – 23h59 do dia 25 de janeiro
  • Reunião do Júri                                    – 28 de janeiro
  • Divulgação dos resultados                    – 29 de janeiro
  • Execução dos trabalhos                       – 06 a 15 de fevereiro

Nota: Caso as condições meteorológicas sejam manifestamente impeditivas da execução dos trabalhos, a data de realização dos mesmos poderá sofrer alterações.

EDIÇÃO

A participação no presente Concurso pressupõe que os concorrentes selecionados autorizam a GAU a editar fotografias e registo videográficos dos trabalhos elaborados, bem como a utilizar os seus nomes artísticos e imagens, para efeitos de divulgação.

INTERPRETAÇÃO

A interpretação sobre qualquer dúvida que possa surgir sobre este conjunto de normas é da exclusiva competência da GAU.

RESPONSABILIDADE

Os participantes serão responsáveis por eventuais danos decorrentes de acidentes que possam ocorrer no decurso dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do presente projeto.

ACEITAÇÃO DO CONJUNTO DE NORMAS

A participação no Concurso pressupõe a plena aceitação do presente conjunto de normas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s